domingo, 12 de dezembro de 2010

Fim de noite

* Poesia vencedora em 9º lugar na categoria Poesia do Concurso Literário de Suzano e lançada na Revista Trajetória Literária VI


A lua adoece,

O tempo esfriou,

O dia anoitece,

O Sol descansou.


As nuvens recobrem

A abobada celeste

As estrelas cobertas

Quase desaparecem.


Vento brando,

Porém gelado,

Frio de inverno

Calor afastado.


Noite escura,

Sem Lua, sem luz

Tempo fechado,

Que não me seduz.


Noites românticas,

Ah! Que saudades!

Noites quentes, na

Calada da madrugada.


Agora é assim,

Sem luz, sem paixão.

Tempos que foram,

Agora, desilusão.


Karina Aldrighis

Nenhum comentário:

Postar um comentário